As 5 gafes mais comuns nas entrevistas de emprego

Por 18 de outubro de 2017Carreira

Conheça os erros mais cometidos por candidatos e descubra dicas para impressionar recrutadores e conquistar a vaga

Você encontrou uma vaga, enviou seu currículo e foi chamado para uma entrevista. O passo seguinte vai depender do seu desempenho: comemorar a conquista do novo emprego ou passar dias pensando no que fez de errado diante do recrutador.

Para evitar este tipo de situação, conversamos com a diretora-executiva de Conhecimento e Aprendizado da Associação Brasileira de Recursos Humanos de São Paulo (ABRH-SP), Edna Bedani, que apontou os erros mais cometidos pelos candidatos a uma nova vaga e deu dicas como evitá-los.

1. Falta de clareza e coerência

Antes da entrevista, releia seu currículo e reflita se as informações contidas no documento estão alinhadas ao que você pretende dizer ao recrutador. “É importante fazer essa reflexão sobre quem você é, suas principais realizações, quais competências se destacaram nessas experiências e como as descreveu em seu currículo”, diz Edna, acrescentando que o candidato deve sempre manter a objetividade e a cordialidade em suas respostas durante o processo seletivo.

Dica: para ser convincente, além da clareza na fala, observe também sua linguagem corporal e tom de voz. Uma boa comunicação passa pela coerência entre discurso e postura. Alguns gestos tendem a projetar nossas emoções e inseguranças, portanto, atenção ao aperto de mão firme na medida certa e ao contato visual direto.

2. Vestir-se de forma inadequada

Quando o assunto é entrevista de emprego, a primeira impressão é a que fica. Pelo menos é isso que mostra uma pesquisa realizada no ano passado pelo site americano CareerBuilder. Segundo o levantamento, metade (51%) dos entrevistadores decide nos primeiros 5 minutos se um candidato é bom para o cargo. “Chegar ao compromisso descabelado ou com roupas amassadas, por exemplo, demonstra que o profissional não se preparou para a entrevista”, diz Edna. O melhor é chegar mais cedo do que o horário combinado e procurar um banheiro com espelho para verificar se a aparência está digna de nota 10.

Dica: assim que for chamado para uma entrevista, faça uma rápida lição de casa: procure conhecer melhor o estilo da empresa. Visite o site, faça uma pesquisa on-line e entenda se o local exige um traje formal ou mais informal. Ir a uma entrevista em uma agência de publicidade ou uma startup de games vestido com terno pode ser uma bola fora… E não se esqueça: o mesmo vale para quando a seleção é feita por uma consultoria de RH.

3. Atrasar-se para a entrevista

Imprevistos acontecem, é fato. Mas, se você tem uma entrevista marcada, é melhor planejar bem a sua agenda e sair sempre com antecedência. Agora, se for um caso inevitável e justificável, avise ao recrutador o quanto antes, nem que seja apenas para pedir desculpas e perguntar se ele prefere mudar o horário do encontro. “Pedir desculpas demonstra que o candidato está preocupado e é humilde em reconhecer que não foi legal”, explica a especialista.

Dica: se você tem um compromisso logo depois da entrevista e tem horário para ir embora, o ideal é avisar o recrutador assim que chegar. Fazer o processo seletivo correndo, preocupado com o horário, pode prejudicar seu desempenho e passar a impressão errada sobre você.

4. Mentir sobre algum dado pessoal ou profissional

Se você já considerou mentir sobre seu conhecimento em um idioma estrangeiro ou inventar alguma experiência profissional que nunca aconteceu de verdade, é melhor voltar atrás. A pesquisa do site CareerBuilder revelou ainda que, para os recrutadores, ser pego mentindo é a forma mais fácil de arruinar uma entrevista de emprego. Edna lembra que, em tempos de internet e redes sociais, o empregador tem cada vez mais facilidade para checar as informações colocadas no currículo, o que põe o concorrente à vaga em uma péssima posição caso esteja mentindo.

Dica: se você ainda não possui uma competência ou não atingiu um requisito que considera importante para a sua profissão ou para a vaga que está pleiteando, fale a verdade, mas demonstre seu interesse em se desenvolver profissionalmente.

5. Falar mal da empresa ou do chefe anterior

Reclamar da última experiência de trabalho também é uma gafe comum entre os candidatos durante uma entrevista. Segundo Edna, esta atitude demonstra arrogância e falta de sentimento de gratidão por parte do profissional. “Afinal, você optou por aquele emprego, foi uma escolha pessoal e, com certeza, viveu situações positivas. Então, em vez de focar nas reclamações, use o tempo da entrevista para valorizar essa parte da sua experiência na outra empresa”, completa a especialista.

Dica: realce suas realizações e competências anteriores, contando histórias que revelem suas habilidades para resolver problemas e encontrar soluções criativas no dia a dia da função que exercia. Assim, não é necessário falar mal de ninguém e você ainda mostra a diferença que pode fazer se for contratado pela empresa.

Deixe um comentário