Tamboro é destaque na 11ª edição da Campus Party

Em entrevistas para a rádio oficial do maior evento de tecnologia da América Latina, porta-vozes da Tamboro falam sobre o futuro da educação e do mercado de trabalho

Por 9 de fevereiro de 2018Zona de impacto
 

Maíra Pimentel

A diretora de Projetos da Tamboro em entrevista para a Rádio Geek sobre novos negócios em educação

 

André Couto

O diretor de Arquitetura de Aprendizagem da Tamboro (à esq.) em entrevista para a Rádio Geek

1
1

 

A Tamboro marcou presença nos quatro dias da 11º edição da Campus Party Brasil, maior evento de tecnologia e inovação da América Latina, que aconteceu entre os dias 31/1 e 3/2. Maíra Pimentel e André Couto, diretores e sócios da empresa, foram entrevistados pela Rádio Geek, rádio oficial do evento que recebeu 130 mil visitantes e um total de 12 mil campuseiros no Anhembi, em São Paulo.

A diretora de Projetos da Tamboro, Maíra Pimentel, falou no programa Start Me Up sobre novos negócios em educação. Na entrevista, ela destacou a ênfase que a Campus Party deste ano deu ao tema. Para ela, os jovens estão à procura de conteúdo que seja prático, principalmente no que diz respeito à inovação e empreendedorismo. “Ele (o jovem que quer empreender) tem que ter esse espírito de ser o dono do negócio, tem que ter a clareza de que está chegando para fazer a diferença, estar disposto a circular entre várias áreas e a aprender o tempo inteiro… A Tamboro se propõe a ajudar este jovem a desenvolver aquilo que não se aprende na escola nem na universidade, com uma linguagem contemporânea e atraente”, afirmou.

O futuro da educação

No programa Primeira Fileira, o diretor de Arquitetura de Aprendizagem, André Couto, conversou sobre o futuro da educação e a revolução tecnológica do ensino. Segundo ele, os próprios jovens vêm mostrando o caminho dessas mudanças, na medida em que não encontram sentido em como o sistema educacional tradicional funciona. “A revolução tecnológica é um ato contínuo, não vão parar de aparecer novas tecnologias. E temos uma geração que sabe lidar bem com essa realidade”, disse.

Couto afirma ainda que, em um mundo em constantes mudanças, é preciso estar atento ao fato de que a formação de um indivíduo pode se tornar obsoleta rapidamente. “É por isso que propomos o desenvolvimento de competências que não estão ligadas a um tempo-espaço específico, mas que são necessárias para qualquer área e em qualquer tempo”.

O mercado de trabalho

Durante sua entrevista sobre novos negócios em educação, Maíra Pimentel também falou sobre estas mesmas habilidades e competências, ao comentar o que é fundamental para ter sucesso no mercado de trabalho contemporâneo e do futuro. Ela destacou o ineditismo do Desafio Tamboro, processo de recrutamento e seleção para o Programa de Estágio Tamboro, e explicou como este modelo, já disponível para empresas, pode suprir as novas necessidades dos departamentos de Recursos Humanos. “É possível recrutar e selecionar com base não apenas no currículo, na parte técnica ou a partir de uma dinâmica presencial – que é cara e, muitas vezes, impede que a empresa conheça pessoas interessantes que podem estar mais distantes.”

A maior vantagem desse novo modelo de recrutamento e seleção proposto pela Tamboro, segundo Maíra, é que as chances de acerto na contratação são bem mais altas. “Quando se tem uma plataforma com algoritmos precisos e dinâmicas on-line – que fazem com que cada candidato mostre o potencial que tem em criatividade, comunicação, resolução de problemas, entre outras habilidades –, a empresa já chega para a entrevista final com um filtro de candidatos muito mais qualificado e preciso”, concluiu a porta-voz da Tamboro.

Deixe um comentário