Como lidar com a frustração de não passar em um processo seletivo

Encarar a resposta negativa como uma chance para identificar possíveis falhas e se desenvolver é fundamental para conquistar futuras oportunidades

Por 8 de maio de 2018Carreira

Quando estamos procurando emprego, um “sim” pode abrir um mundo de possibilidades. A primeira resposta positiva que recebemos, geralmente após a etapa de envio de currículo, já é suficiente para nos empolgarmos com a ideia de trabalhar naquela empresa, pesquisarmos tudo sobre ela… Todavia, nos processos seletivos, há sempre mais candidatos que recebem “não” do que aqueles que recebem o tão esperado “sim” – e você pode estar entre os primeiros.

Segundo o professor de Gestão de Pessoas do Institute Business Education da Fundação Getúlio Vargas (IBE-FGV) e coach de carreira, Vagner Sandoval, a frustração vivenciada pelos candidatos após um retorno negativo é completamente normal, mas pode atrapalhar o desempenho nas oportunidades que surgirem no futuro, inclusive alterar seu comportamento em novos processos seletivos.

“O desânimo pode ser totalmente perceptível, seja via comunicação verbal, como palavras desanimadoras e o tom de voz utilizado pelo candidato; seja via comunicação não-verbal, tal como aperto de mão, direção do olhar e expressões corporais”, explica.

A dica é: zere suas emoções negativas, esqueça o que passou e tente se motivar para o próximo processo seletivo! Nunca chegue lá desanimado… Para ajudar, veja como enfrentar a frustração

e aproveitar o momento como uma experiência que pode contribuir com seu desenvolvimento para o futuro.

  • Saiba que ficar desapontado é absolutamente normal

Você sonha com um emprego novo, então é normal que, no caso de uma negativa, fique triste ou até mesmo bravo. A questão aqui é perceber que não se deve levar esses sentimentos adiante por muito tempo.

Concentre-se nas novas oportunidades já marcadas e em encontrar outras. Ficar remoendo o que não deu certo só vai prejudicar seu desempenho no que está por vir.

  • Seja educado e agradeça o feedback, mesmo que negativo

Receber um retorno negativo não é fácil para ninguém, mas é fundamental estar preparado para isso. No momento do feedback, que geralmente se dá via telefone ou e-mail, se mostre agradecido pela oportunidade de participar do processo seletivo e aproveite para obter informações sobre seu desempenho, que podem te ajudar a melhorar sua apresentação e performance nos próximos processos seletivos.

“Informe que estará sempre à disposição da empresa e pergunte, com toda assertividade, se a organização poderia informar duas ou três oportunidades de melhoria em você detectadas durante o processo seletivo!”, aponta Sandoval.

  • Se não recebeu nenhum feedback, vá atrás dele!

Apesar de não ser o recomendado, não é raro que empresas demorem ou até mesmo nunca entrem em contato com os candidatos não aprovados para uma vaga. Essa falta de resposta concreta pode ser muito estressante para quem está procurando emprego, e também prejudica o profissional que quer se preparar melhor.

Se você sabe que o processo seletivo já terminou e não recebeu uma ligação, provavelmente não passou. Mas não se acanhe! Segundo Sandoval, é totalmente aceitável procurar o RH para ter seu feedback – faça isso até cinco dias após a data de conclusão do processo seletivo, informada pelo recrutador (não se esqueça de perguntar essa estimativa durante a entrevista, caso isso não seja informado no momento da seleção).

  • Reflita sobre a decisão da empresa e aprimore suas habilidades

Em meio a tantos profissionais disponíveis no mercado de trabalho atual, cada empresa terá seus critérios para encontrar o candidato que mais se adapte ao que ela necessita no momento. Se você não foi selecionado, provavelmente não atingiu algum ou alguns deles.

Use isso como um ponto de partida para uma autoavaliação e, a partir do feedback da empresa, tente identificar o que deve ser melhorado. Além disso, o professor dá duas dicas fundamentais:

1. Para identificar se suas competências técnicas (as chamadas hard skills) estão compatíveis com as solicitadas para o seu ramo de trabalho, compare-as com o perfil requisitado nas vagas que estão abertas. Pode ser o domínio de um programa de computador, um procedimento específico do cargo que está procurando, fluência em algum idioma… Ele aparece com frequência nos requisitos descritos, mas você não sabe muito bem? Então, é hora de procurar cursos de atualização ou especialização. Os cursos gratuitos on-line, como os MOOCs, podem ser boas alternativas para melhorar o currículo nesse momento da carreira, frente à grana curta do desemprego.

2. Já para saber quais as soft skills – competências comportamentais e sociais, essenciais para o mercado de trabalho atual – você deve desenvolver para aumentar suas chances nos próximos processos seletivos, o professor recomenda um coaching assessment (uma avaliação de perfil), que pode ser realizado inclusive on-line em diversas ferramentas, revelando quais habilidades precisam ser aprimoradas – na plataforma da Tamboro você pode fazer seu teste de perfil grátis, clicando AQUI. “Pode ser que a ausência de alguma destas competências seja o motivo da sua não recolocação no mercado de trabalho”, alerta Sandoval.

Habilidades mais demandadas no período de desemprego

Algumas soft skills são fundamentais para enfrentar o tempo de procura de emprego e as possíveis frustrações dessa busca:

  • Paciência: nem sempre a aprovação vem no primeiro processo seletivo. Fique atento ao mercado e não desista ao ouvir um não. Uma hora a mensagem será “Parabéns, você foi aprovado!”, pode apostar.

  • Relacionamento interpessoal: essa é uma das principais competências para essa fase porque manter uma boa rede de relacionamentos e contatos pode, inclusive, gerar indicações para vagas.

  • Resiliência: se trata da capacidade de adaptar-se e de superar os problemas. Na busca por emprego, você poderá receber respostas negativas diversas vezes, mas é essencial não desistir.

Fica a dica:

Agora que já mais está preparado para o seu próximo processo seletivo, é hora de potencializar seus talentos! Desenvolva a habilidades do século 21, domine as competências fundamentais para o sucesso profissional, e fique mais perto de conquistar a vaga dos sonhos! Com a Tamboro, você turbina sua criatividade, comunicação e capacidade de resolver problemas com cursos gamificados, colaborativos e 100% on-line. Experimente grátis aqui!

Deixe um comentário